Observatório Missioneiro de Atividades Criativas e Culturais

A proposta fundamental do OMiCult é ser uma instância de produção e difusão de pesquisas e informações sobre as atividades criativas das regiões das Missões do Rio Grande do Sul, tendo como missão estimular o debate entre pesquisadores, agentes governamentais e representantes dos setores culturais acerca do impacto dessas atividades nas diversas dimensões sociais (social, econômica, política, etc.).


Concepção

Quando se apresenta o termo observatório, é imediata a associação, em um primeiro momento, aos observatórios astronômicos. Na atualidade, tal relação é perfeitamente cabível aos estudos das ciências sociais aplicadas, compreendendo-se observatório como implicado no contexto social e entendido como uma estrutura de acompanhamento, monitoramento e reflexão da realidade social.

Criados por determinada entidade ou pela reunião de várias, os observatórios procuram acompanhar, dentro de um determinado tempo e espaço, um fenômeno, um domínio ou um tema estratégico. Pode-se dizer que o observatório é uma tecnologia social de gestão da informação e do conhecimento que contempla as atividades de ensino, pesquisa e extensão dentro de um contexto que vai além do cenário acadêmico.

Assim, o Observatório Missioneiro de Atividades Criativas e Culturais (OMiCult) nasce de um coletivo de professores e alunos da Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA), Campus São Borja, curso de Relações Públicas – Ênfase em Produção Cultural, que por meio de diversas ações e projetos de ensino, pesquisa e extensão visam a articular percepções teóricas e práticas considerando a realidade local e regional.

Por atividades criativas e culturais, entendem-se aquelas que contemplam o exercício individual de imaginação, buscando explorar seu valor econômico, e envolvem criação, produção e distribuição de produtos e serviços, usando o conhecimento, a criatividade e o capital intelectual como recursos produtivos. Os setores criativos, por sua vez, segundo o Ministério da Cultura, são aqueles cujas atividades produtivas têm como processo principal um ato criativo gerador de um produto, bem ou serviço, cuja dimensão simbólica é determinante do seu valor, resultando em produção de riqueza cultural, econômica e social.

O escopo criativo do OMiCult propõe uma sistematização das atividades criativas e culturais em três eixos temáticos: Economia e política; Gestão e produção; e Práticas sociocultuais.

 

Visão

Ser uma instância de produção e difusão de pesquisas e informações sobre as atividades criativas locais e regionais, pautada pela indissociável relação entre ensino, pesquisa e extensão, sendo um agente de intervenção social de modelo extensionista, baseado nas reflexões estabelecidas.

 

Principais atribuições

a) Organizar, difundir e fomentar estudos e pesquisas locais e regionais sobre as atividades criativas e culturais;

b) Mapear as diversas dimensões das atividades criativas e culturais;

c) Aprimorar a coleta de dados e a formulação de indicadores no setor;

d) Propor políticas públicas para os diversos setores criativos e culturais (locais e regionais);

e) Realizar atividades extensionistas de treinamento e capacitação em práticas criativas nos diversos setores criativos e culturais;

f) Organizar debates, seminários e intercâmbios entre agentes e instituições sociais acerca de várias questões concernentes ao desenvolvimento da economia e da política para o setor criativo e cultural;

g) Difundir a produção intelectual e as demais atividades do setor por meio das mídias sociais.

 

Principais ações

a) Publicação de periódico sobre a temática;

b) Publicação de livros e séries editoriais;

c) Organização de seminários e eventos congêneres sobre atividades criativas;

d) Realização de cursos de capacitação para a comunidade local e regional.